06/07/17

CONTINUAÇÃO DA "A CASA SEM SARTO, NOVAMENTE?"

 
O Miles, autor do blog A CASA DE SARTO à nossa contestação já reagiu (aqui), agora menos doce, mas mais directo.
 
Que motivos tem o Sarto (assim lhe costumamos chamar) contra o blog ASCENDENS? Vejamos pela lista de possibilidades (não dispostas em rigor cronológico, tudo isto é público):
 
- Era 2008, em dado contexto, na caixa de mensagens do blog A CASA DE SARTO chamei-o "modernista"; acrescentando a minha disponibilidade para dar explicação de tal afirmação (esta caixa de mensagens foi recentemente apagada).

- O blog ASCENDENS enviou ao A CASA DE SARTO um pedido para remoção da ligação do nosso blog daquela lista de blogs. O motivo apresentado foi o de certa incompatibilidade, e de alguma contradição de pensamento, ainda que ilustrado de muitos afamados autores.

- O A CASA DE SARTO redigiu um artigo no qual atacou gratuitamente a Mons. Fellay (FSSPX), violentamente reactivo, não apresentando necessárias razões objectivas! A surpresa e indignação levou à reacção de alguns seus leitores acostumados, e espalhou-se ao mundo tradicionalista internacional; o site PERMANÊNCIA redigiu reprimenda, e outros houve em língua espanhola. De forma breve e pouco assinalada o blog ASCENDENS também manifestou surpresa e descontentamento.
 
- Da parte de cá, até 2011, nada de mais houve a assinalar; até que surgiu um pequeno debate a respeito da Igreja/escravatura, no qual, convenhamos dizer, o Sarto ficou refutado na sua posição por apostar na opinião comum, a qual eu conhecia bem, e que, por isso, nela tinha encontrado os erros que me tinham levado já à publicação de fontes e artigos das matérias.
 
- Por ocasião de uns comentários no VERITATIS, diante do mesmo Sarto, e perante a posição que tomou, critiquei o vínculo demasiado forte entre o A CASA DE SARTO e a "linha espanhola", e também o critério, ou falta dele, para distinção de matérias.
 
Assim foi até ao dia de ontem. Não parece nisto haver motivos para o autor do A CASA DE SARTO insistir contra o autor do blog ASCENDENS, sendo que nunca nos enviou críticas ou recomendações, ou pedidos de esclarecimento; o que não significa que não o tenha feito e dirigido a outros, ou em lugar por nós não acostumado... ou orquestrado outros intentos que nos tivessem chegado ao conhecimento em Portugal, na Espanha, ou na Argentina!
 
De que mal se queixa afinal o autor do A CASA DE SARTO!?

Sarto, pare e olhe ...
O que me quer!?

2 comentários:

Anónimo disse...

É verdade

ASCENDENS ASCENDENS disse...

Pois; são factos.

TEXTOS ANTERIORES